Giro de estoque: saiba o que é e como fazer o cálculo

Você sabe há quanto tempo um produto está parado nas prateleiras da empresa?

Se a resposta foi não, está na hora de compreender a importância de acompanhar o giro de estoque.

Esse indicador auxilia você a administrar melhor as mercadorias da empresa, conforme a frequência das vendas.

Ele também favorece uma gestão mais eficaz, com foco na redução de custos e no aumento da lucratividade.

Neste post, vamos esclarecer esse conceito e explicar como fazer o cálculo de movimentação do estoque.

Ainda daremos dicas para você aperfeiçoar o controle das mercadorias. Então, que tal acompanhar o nosso artigo?

O que é giro de estoque?

É um parâmetro usado para verificar o desempenho de um estoque na empresa.

O giro de estoque indica a qualidade dos produtos armazenados e a quantidade vendida dentro de um período de tempo. Os dados ainda servem para avaliar a saúde financeira do negócio.

Essa análise ajuda o gestor a identificar quais são os recursos disponíveis e as principais ameaças para as finanças da empresa.

Os cálculos auxiliam na identificação do número de vezes por ano que ocorre o giro de mercadorias e o tempo médio que os itens ficam parados.

Consequentemente, ao conhecer esses dados, o gestor pode avaliar melhor o cenário e criar estratégias para diminuir o tempo entre o armazenamento da matéria-prima, a confecção do produto e a entrega ao cliente final.

Até porque estoque parado significa um capital financeiro que não está disponível para ser investido em outras áreas da companhia.

Como calcular o giro de estoque?

Para conhecer o giro de estoque de sua empresa, é fundamental fazer um cálculo básico.

Para isso, você precisa conhecer o seu estoque médio e o número total de vendas. Veja o exemplo:

  • Estoque médio: 500 unidades;
  • Vendas totais: 4.000 unidades ao ano;
  • Cálculo: 4.000/500 = 8 giros ao ano.

Quando a companhia vende variados produtos, o ideal é fazer o cálculo utilizando os valores de compra. Por exemplo:

  • Estoque *: R$ 5.000,00;
  • Volume de vendas ao ano* : R$ 25.000,00;
  • Cálculo: 25.000/5.000 = 5 giros por ano.

*Considerando o valor de compra do fornecedor , não o de venda final.

Se o número obtido fosse inferior a 1 nos dois exemplos acima, isso indicaria que algumas mercadorias ainda estão no estoque.

Há também um cálculo que pode auxiliá-lo a compreender a frequência de giro dos produtos. Acompanhe:

  • Número de dias no ano: 365;
  • Quantidade de giros: 5;
  • Cálculo: 365/5 = 73.

Logo, o tempo médio para reposição do estoque é de 73 dias. Conhecer esses números oferece muitas vantagens ao gestor:

  • capacidade de conhecer a rotatividade dos produtos;
  • conhecimento adequado para criar alternativas, a fim de evitar que os itens fiquem ultrapassados;
  • busca de metodologias para diminuir o custo de armazenamento;

Como fazer um controle do estoque?

Para evitar perdas de dinheiro e produtos, é importante criar uma boa rotatividade nas mercadorias.

Isso só é possível com uma organização e monitoramento do estoque. Saiba como fazer:

Faça a gestão do inventário

Os elevados níveis de produtos no inventário aumentam as despesas com a manutenção dos itens e reduzem o capital de giro do negócio.

Ao conhecer a rotatividade do estoque, é possível limitar a quantidade de itens que têm pouca saída.

Acompanhe as vendas

O gestor precisa identificar os produtos que têm mais saídas, assim como os períodos do ano em que as vendas aumentam.

Essa prática auxilia a manter um controle mais eficiente do estoque, conforme a necessidade das mercadorias.

Para tanto, é fundamental conhecer os dados reais das operações e monitorá-los com frequência.

Pesquisar as tendências de consumo também evita que a empresa faça um investimento em um item que não interessa ao cliente.

Amplie a rotatividade das mercadorias

Muitas vezes, é melhor adquirir os produtos do fornecedor com mais frequência do que armazenar muitos itens no estoque.

O método evita a falta de dinheiro em caixa e a perda de mercadorias em função do vencimento.

Por isso, é essencial conhecer os números da empresa, os prazos de entrega dos fornecedores, o tempo médio de produção e a frequência das vendas.

Tudo isso ajudará você a planejar melhor a capacidade do estoque, além de ampliar o giro das mercadorias.

Caso você já tenha muitos itens parados, a melhor solução é investir em uma campanha promocional.

Dessa forma, será possível promover a rotatividade dos produtos, fazer o dinheiro entrar em caixa, criar espaço no armazém para organizar o estoque e planejar a próxima compra.

Use um software para simplificar a gestão de estoque

O gerenciamento do estoque pode se tornar complexo e ineficiente quando os profissionais utilizam planilhas (ou papel e caneta).

Fica muito fácil se esquecer de registrar a entrada ou saída de um determinado produto, o que prejudica o controle e as finanças do negócio.

O gestor precisa conhecer os dados reais das operações para conseguir promover mudanças nos processos, a fim de otimizar a produção. O ideal, nesse caso, é investir em ferramentas para acompanhar as operações.

Os softwares de gestão de estoque fazem o monitoramento da entrada e saída de produtos, do período de armazenamento e também facilitam a criação de relatórios para averiguar quais são as mercadorias com maior número de vendas.

Consequentemente, o gestor consegue planejar melhor a compra de matéria-prima e elaborar uma escala de produção.

Além do mais, muitos sistemas de gestão já fazem a comunicação direta com o departamento financeiro.

Com isso, assim que uma mercadoria é vendida, o setor consegue emitir a nota fiscal e fazer o pagamento de impostos.

Portanto, o software amplia a visão do gestor sobre o negócio e possibilita um controle maior da operação, o que evita prejuízos e contribui para aumentar a rentabilidade.

Enfim, ao identificar o giro de estoque da companhia, você consegue estabelecer estratégias para reduzir o número de itens parados nas prateleiras.

A prática ainda favorece a saúde financeira da empresa e a criação de ações para ampliar as vendas.

Este artigo trouxe informações úteis para você? Então, aproveite para deixar um comentário e, assim, contribuir com o aprendizado de outras pessoas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *