Descubra por que tecnologia e manufatura estão andando cada vez mais juntas

O consumidor está em posição de vantagem. Com uma simples busca na internet, ele encontra uma série de opções de produtos e pode escolher a alternativa que apresenta a melhor relação custo-benefício, de acordo com as suas prioridades.

As combinações entre preço, prazo e qualidade são infindáveis. Isso faz com que as empresas precisem se esforçar para se tornarem mais competitivas. A união entre tecnologia e manufatura é fundamental para alcançar esse objetivo.

Diante desse cenário, os gestores enfrentam um dilema: eles sabem que precisam modernizar os seus processos, mas nem sempre conseguem dimensionar o total impacto dessa transformação.

Por isso, resolvemos tratar desse tema neste post. Continue a leitura e descubra por que, em muitas empresas, tecnologia e manufatura andam juntas — inclusive entre os seus concorrentes!

O conceito de manufatura avançada

Os conceitos de manufatura avançada e Indústria 4.0 são iguais. Eles descrevem um novo cenário — na maioria das vezes, ainda em construção — no qual as empresas realmente integram tecnologia e processos para criar fábricas inteligentes.

A manufatura avançada usa tecnologias como Big Data e Internet das Coisas (IoT), entre outras, para criar sistemas cyber-físicos. Isso significa que eles integram informações (cyber), objetos e equipamentos (físicos) para direcionar toda a cadeia produtiva e de distribuição.

Trata-se de um conceito em que as máquinas têm capacidade de se comunicar umas com as outras, elevando a produção a um novo patamar de automação. O objetivo dessa transformação é tornar as empresas mais produtivas, lucrativas e competitivas, o que é essencial para a sobrevivência no mercado atual.

Os benefícios da união entre tecnologia e manufatura

Embora pareça um conceito futurista, a manufatura avançada já está se tornando realidade. Em vários países desenvolvidos, existem indústrias implementando esse conceito na linha de produção. Mesmo aqui, no Brasil, setores como petróleo, gás, automotivo e aviação comercial têm avançado nessa direção.

Nessas empresas, os benefícios da união entre tecnologia e manufatura se tornam evidentes. Abordaremos alguns deles nos próximos tópicos.

Agilidade nos processos

As máquinas são constantes e rápidas. Essas vantagens são conhecidas desde a época da Revolução Industrial, que substituiu gradualmente a mão de obra humana e artesanal por equipamentos velozes e não sujeitos às mesmas variações de produtividade apresentadas pelas pessoas.

Porém, a manufatura avançada eleva ainda mais a produtividade. Ela se baseia em dados sobre a capacidade produtiva dos equipamentos para sincronizar as operações, de acordo com a disponibilidade das máquinas. A produção é totalmente otimizada e a redução de gargalos garante a agilidade dos processos.

Melhoria na qualidade

A manufatura avançada, em que a produção é totalmente controlada por máquinas, padroniza os procedimentos. Isso significa que a possibilidade de erros é muito menor, o que impacta na qualidade das mercadorias.

Esse nível de automação também favorece a melhoria contínua. Em primeiro lugar, as etapas dos processos são registradas em sua totalidade. Os sistemas detectam as falhas rapidamente, sinalizando a necessidade de alterações que visam à correção ou ao aperfeiçoamento dos produtos.

Redução de riscos

Acidentes de trabalho podem acontecer em qualquer linha de produção. Seja por falha humana ou defeitos apresentados pelas máquinas, essas intercorrências podem trazer sérias consequências aos funcionários ou à empresa.

A linha de produção automatizada, que funciona sem a participação das pessoas, diminui a possibilidade desse tipo de acidente. Portanto, a manufatura avançada evita riscos relacionados aos recursos humanos e à interrupção das atividades devido a esses eventos.

Confiabilidade das informações

Além de direcionar a ação das máquinas, os sistemas coletam e armazenam dados. Portanto, eles proporcionam informações úteis para que os gestores conheçam as operações da empresa de forma minuciosa, além de fornecerem uma base confiável para a tomada de decisão.

Outra vantagem é que todas as operações da organização são centralizadas em um único sistema, evitando informações divergentes. Essa é a condição ideal para uma gestão eficiente de compras, estoque, insumos, financeira e, inclusive, para a prestação de contas aos órgãos fiscalizadores.

Ganho na produtividade em escala

A tecnologia permite acompanhar os processos e aperfeiçoá-los. A avaliação pode ser feita com a contribuição da própria tecnologia, que aponta os gargalos e as oportunidades de otimização. Dessa forma, a empresa consegue aumentar os seus indicadores de produtividade sem arriscar a qualidade de seus produtos.

Possibilidade de manutenção preditiva

Os sistemas coletam dados também sobre o funcionamento das máquinas. Assim, eles podem ser preparados para identificar sinais de que os equipamentos estão apresentando desgastes e apontar para a necessidade de manutenção.

Essa manutenção preditiva é uma grande aliada da produtividade. Por meio dela, os gestores conseguem programar substituições de peças, reparos e outras ações de conservação, evitando que a produção seja interrompida ou que a máquina seja danificada por um desgaste acentuado.

Redução de custos

Embora exija um investimento inicial, a implementação da manufatura avançada representa uma redução de custos em médio e longo prazo. Os primeiros efeitos positivos vêm a partir da otimização de processos e de sua precisão: com menos erros, gargalos e retrabalho, o desperdício de tempo e recursos é reduzido, o que gera economia.

Outro custo importante diz respeito aos recursos humanos. Como sabemos, manter a mão de obra no Brasil é caro. As empresas sofrem com os altos encargos, reduzindo os seus lucros e a sua competitividade no mercado internacional.

A automação completa reduz justamente os custos com a folha de pagamento. Na medida em que as tarefas mais básicas da linha de produção são executadas por máquinas, a quantidade de mão de obra humana diminui. Ao mesmo tempo, exige-se a contratação (em menor número) de colaboradores mais qualificados para lidar com a automação do maquinário.

Outra vantagem da manufatura avançada é a possibilidade de aumentar a produção nos períodos de maior demanda sem recorrer a contratações sazonais. Esse é o caso de muitas indústrias que, em épocas específicas, precisam admitir e depois demitir funcionários, o que gera custos.

É possível dobrar ou triplicar o volume produzido com as máquinas, sem precisar recorrer a esse expediente ou precisar pagar horas extras. Até mesmo o monitoramento dos sistemas e equipamentos pode ser remoto, facilitando a rotina dos gestores.

Finalmente, essas são as principais razões que fazem com que a Indústria 4.0 se torne cada vez mais presente em nosso dia a dia. Unir tecnologia e manufatura é o caminho para aumentar a produtividade e reduzir custos — exatamente o que as organizações precisam para competir em condição de igualdade em um mercado tão repleto de opções para o consumidor.

Gostou do post? Deixe um comentário com a sua opinião sobre esse assunto. Queremos saber o que você pensa sobre a união de tecnologia e manufatura!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *