Treinamentos chegam às mãos dos colaboradores

Plataforma mobile para educação em saúde segue tendência mundial e permite capacitação de qualquer lugar

 

Na área médica, é comum que os profissionais trabalhem em mais de um estabelecimento de saúde, de plantão em plantão, com pouco tempo para investir em sua própria formação. Pois, a partir de agora, a capacitação em educação continuada pode ser feita de qualquer lugar, com acesso pelo celular. Acompanhando a tendência de mobilidade em diversos setores, a TOTVS oferece o LMS de Educação a Distância na versão mobile. [LL1]

“É possível fazer o treinamento de onde o colaborador estiver, ao mesmo tempo em que a área de Recursos Humanos tem acesso direto às respostas”, explica Celso Ortolan, sales specialist da plataforma fluig da TOTVS.

 

 

Esse é um grande desafio dos gestores da área: engajar seus colaboradores a participar de treinamentos para alcançar uma melhoria contínua dos processos e um atendimento de excelência. “Acredito que agora, com a mobilidade da plataforma, o engajamento deve superar 50% de adesão”, prevê Ortolan.

O fluig já tinha um alto impacto para a gestão hospitalar por integrar o treinamento em educação continuada com outras áreas – como o setor financeiro e administrativo do hospital. Para Karine Paze, enfermeira especialista em controle de infecção hospitalar , outra vantagem de usar uma plataforma é a possibilidade de diversificar conteúdos. “Como a saúde é um sistema complexo e cuidar das pessoas envolve muitas questões, com uma plataforma de treinamento conseguimos abordar não só questões técnicas, mas também as humanas. Isso é uma vantagem muito importante”, ressalta.

 

Na última década, o setor de gestão hospitalar tem passado por um intenso processo de modificação. Nesse período, os estabelecimentos têm buscado mais gestores e menos médicos para liderar a governança dos hospitais. O grande desafio agora, segundo Paze, é a mudança no perfil de gestão, que passa a ter cada vez mais ferramentas estratégicas para trabalhar.

 

Assim, hoje os gestores de saúde começaram a perceber que a educação continuada deve fazer parte de um centro de custos contínuo dentro do estabelecimento de saúde, explica Paze. Para se ter uma ideia, o Hospital Albert Einstein, em São Paulo, investe cerca de R$60 mil por ano no uso da tecnologia no treinamento em saúde.

 

O uso da tecnologia atrelada à educação continuada é uma tendência que veio para ficar no setor. “Hoje, dentro das plataformas de ensino a distância já é possível simular a realidade, com treinamentos de simulação de parada cardíaca, administração de medicamento, imagens alteradas, etc. O virtual está muito mais próximo do real. Esse é o futuro da Saúde”, aposta a especialista Karine Paze.

 

Conheça o recurso LMS do fluig

 

 

Solicite um contato

 

Através do fluig você cria trilhas de treinamentos direcionados para cada área ou perfil profissional e acompanha os acessos e resultados em tempo real, mantendo a equipe atualizada nos temas mais relevantes para o desenvolvimento da instituição.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *