Solução para controlar produtos consignados

Atenta às movimentações do mercado e com foco no desenvolvimento de tecnologias cada vez mais especializadas, a TOTVS traz ao mercado o Pay by Scan. Direcionada aos varejistas, a solução proporciona o controle preciso sobre os processos de produtos consignados, garantindo melhores margens de lucro e redução significativa das taxas de perdas.

Algumas áreas dos supermercados operam por sublocação do espaço físico para a comercialização de produtos. Comumente neste modelo, o setor de perecíveis como o de FLV (frutas, verduras e legumes), por exemplo, é abastecido por um fornecedor externo. O grande gargalo para o varejista é conseguir controlar o que foi vendido e pagar somente o que é devido ao produtor. O que ocorre normalmente é a empresa arcar com todos os itens expostos, independente da saída, prática que implica em gastos extras e desnecessários.

Com o Pay by Scan, a empresa tem rastreabilidade total dos produtos e, dessa forma, consegue ter controle sobre todos os itens, repassando o percentual correspondente ao fornecedor pelo que, de fato, foi vendido e escaneado no ponto de venda. Tal gestão operacional proporciona redução nos índices de quebra e perda de mercadorias, além de promover uma nova consciência nos produtores, que passam a não expor itens em excesso ou nem com baixa qualidade, que, certamente, não serão escolhidos pelo consumidor. O sistema dá segurança ao varejista sobre a margem real de lucro dessas áreas que, sendo totalmente terceirizadas, terão 100% de eliminação do desperdício.

Com crescimento nominal de 7,1% em 2015, em comparação ao ano anterior, o segmento supermercadista brasileiro representou 5,4% do Produto Interno Bruto, de acordo com a 39º edição da Pesquisa Ranking ABRAS/SuperHiper 2016. Contudo, este percentual só foi possível porque o PIB teve involução de -3,8% no ano passado. Este cenário mostra que até houve uma retomada no crescimento orgânico do setor, porém, a eficiência operacional e de gestão são quesitos indispensáveis para a manutenção dos negócios e para viabilizar a expansão das suas atividades.

“Além de margens de lucros apertadas, o setor supermercadista enfrenta um momento de grandes desafios para a sua operação. O varejo alimentar é bastante sensível às oscilações econômicas, uma vez que o consumidor passa a preferir marcas mais baratas e, até mesmo, cortar produtos não essenciais. Estamos atentos em oferecer aos nossos clientes ferramentas que os apoiem na solução dos seus gargalos, promovendo a melhor gestão dos negócios por meio de processos mais produtivos”, analisa André Veiga, diretor do segmento de Varejo da TOTVS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *