Fretes, CIF ou FOB

Não há diferenças quando atrasam.

Quem atua na logística já deve ter passado por alguma situação urgente em que o frete foi determinante para o desfecho acompanhado, minuciosamente, por outros setores da organização.

Isso acontece muito com a logística inbound (dos fornecedores para as fábricas), mas não se limita apenas a essa modalidade. Muitos problemas referentes às atribuições operacionais vêm ocorrendo pela comodidade, falta de informação, ou fornecedores de serviços de transporte que não monitoraram suas rotas de cargas e deixam o destinatário vendido na informação.

Há muito se plantou que os fretes CIF (Cost, Insurance and Freight ou custo, seguro e frete) ou FOB (Free On Board ou posto a bordo) seriam apenas para determinar quem arcaria com os custos, o fornecedor (quando CIF) ou o cliente (quando FOB). Não é só isso. Não é só custo. Estão envolvidas outras responsabilidades. Quando esses termos (INCOTERMS) foram incorporados nas operações logísticas rodoviárias nacionais, não vieram com todos os atributos e parecem estar perdendo os determinantes, previsibilidade e acompanhamento.

imagem-frete-cif-ou-fobPor não dispor de um bom sistema de acompanhamento de cargas, resta ao cliente confiar na entrega. Por isso, é de suma importância que o transportador adquira um sistema integro e eficiente quanto as informações repassadas ao cliente sobre a sua carga, podendo inclusive ser um diferencial de mercado.

A TOTVS pode te ajudar a oferecer um serviço ainda mais estratégico, conheça as nossas soluções para a Logística de Transporte.  Para saber mais, acesse o nosso site e assista um vídeo através do nosso canal no Youtube.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *