Controle a amortização de adiantamentos de contratos de parceria!

O que antes era feito em planilha, faça hoje com solução TOTVS para o seu agronegócio.

Ainda hoje muitas empresas fazem o controle manualmente em planilhas dos valores de adiantamentos a fornecedores parceiros, no ano de plantio, e ainda esses valores são diluídos nos anos de cortes, gerado manualmente os contratos de rateios para geração de notas fiscais.

Agora, é possível controlar automaticamente o acúmulo dos valores e quantidades de cana-de-açúcar adiantados no ano de plantio até o último mês antes da primeira entrega ao fornecedor parceiro, ele calcula e gera automaticamente os contratos de rateio de matéria-prima para geração de notas fiscais nos anos de corte, assim podendo o contrato ter rateio de amortização linear (porcentual por safra), ou baseando na produtividade estimada. Ao gerar nota fiscal do parceiro subdivide-se a matéria-prima entregue diferenciando a quantidade do ano de plantio (amortização com valor fixo) e do ano de corte.

Nesta subdivisão é aplicada nos processos de cálculos de provisão, acerto anual e acerto final de safra, em alguns casos que não tem entrada de matéria-prima de determinada área contratada em um determinado período (parametrizado pelo cliente), com possibilidade de contabilizar os valores adiantados como perda contábil.

Amortização sistematizada com acúmulo de valores adiantados a fornecedores parceiros (parceria), geração automática dos contratos de rateio para amortização do plantio e geração de notas fiscais dos valores adiantados a fornecedores parceiros (parceria) no ano de plantio.

Sua empresa encontra essa solução no produto de gestão agrícola, sucroenergético (PIMS CS) integrado Contratos agrícolas (COCTAGR) e ao Pagamento de fornecedor (PGFOCOSA).

Matéria 3 - Imagem 1 – Apresentação da solução

Matéria 3 - Imagem 2 – Entendendo o processo

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *