5 formas de reduzir custos e superar o cenário incerto de 2015

*Por Denis Del Bianco

 

Reducao de custos

A instabilidade do cenário econômico neste ano está impulsionando a avaliação de custos pelas empresas, com o objetivo de garantir uma saúde financeira estável para transcorrer o período sem muitas oscilações. Balizadas nisso, inúmeras companhias têm optado por cortar gastos. Mas para que essa diminuição reflita em um resultado efetivo e duradouro, é preciso estratégia e planejamento. A definição das áreas que serão impactadas e a intensidade da redução dependem da natureza do negócio e do porte da empresa.

O primeiro passo para um planejamento assertivo é conhecer, em detalhes, os custos de cada um dos processos e etapas da operação. Com esses dados em mãos, parte-se para a fase de interpretação. Realizá-la com precisão, conferirá vantagem competitiva à empresa. Por isso, ao traçar a estratégia ideal para o seu negócio e definir as ações que serão realizadas, as companhias devem focar em três pilares: processos, pessoas e tecnologia, sempre visando ao aumento de produtividade.

Embora a amplitude dos cortes e o processo modificado sejam diferentes em cada uma das organizações, existem cinco iniciativas estruturadas com forte apelo às empresas em geral. Obviamente, segmentos específicos podem se beneficiar de forma diferente de cada uma das iniciativas abaixo, mas via de regra essa lista contempla um bom ponto de partida para qualquer empresa.

  1. Diagnóstico de Eficiência em Custos: identificação de oportunidades de redução de custos associadas aos processos administrativos, financeiros, operacionais ou de TI e Telecom (DGA);
  1. Strategic Sourcingavaliação das estratégias de negociação, consolidação de volumes e identificação de fornecedores e/ou modelos de fornecimento alternativos, com consequente redução no volume total gasto em compras
  1. Otimização de Estoque: redução dos custos totais com estoque, insumos, MRO (Manutenção, Reparo e Operação), WIP (Work in Process) e produto acabado, com análises estatísticas, baseadas no nível de serviço e criticidade do produto. Otimização do volume total de estoque;
  1. Otimização de Transporte: revisão do modelo de planejamento, execução, controle e contratação das operações com base no perfil da demanda e especificidade da carga;
  1. Implementação ou evolução do Centro de Serviços Compartilhados (CSC): o desenho e a implantação de um CSC consolidam serviços e padronizam o atendimento. Para as empresas que já contam com um Centro de Serviços Compartilhados, o redesenho dele, por meio de diagnóstico de maturidade e programas de evolução, visa a um melhor aproveitamento.

Trabalhados de forma individual ou por meio de uma iniciativa conjunta, com respeito e valorização das características de cada negócio, esses procedimentos podem conduzir a resultados sólidos e duradouros, com uma redução de custos entre 5% e 30%.

Identificar os processos e as áreas que contribuem para um alto custo operacional é imprescindível. Com as ferramentas certas e o conhecimento das melhores práticas de mercado é possível trazer à tona as principais fontes de custos de uma empresa (de departamentos a processos) e, com base nessas informações, desenhar uma estratégia para alavancar a competitividade do negócio.

*Denis Del Bianco é diretor da TOTVS Consulting.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *